sexta-feira, 12 de julho de 2013

Brasão de Armas e a Origem da Família Garcia

A história dessa família é incerta, visto que é um sobrenome de origem patronímica. Vale relatar uma breve explicação segundo a enciclopédia colaborativa online Wikipédia. Esse tipo de denominação, nada mais é que um sobrenome que descreve a origem em um ascendente masculino um clã, seja ela o pai de alguém, o avô, o tio (cada caso é um caso). Portanto lembre-se que:
  1. Se um sobrenome é proveniente do nome de uma pessoa, logo muitos outros casos ocorreram, então, um não está relacionado com o outro em termos de genética. Em síntese: nem todas as famílias com este sobrenome pertencem a mesma linhagem com uma única origem comum.
  2. Esteja ciente também que se uma pessoa tem o mesmo sobrenome, ela não é obrigatoriamente descendente do mesmo ramo que você.
Garcia foi um nome masculino de origem basca (atualmente em desuso), que possui os seguintes significados: kartze-a (o urso) ou gartzea (o jovem), que se assemelham bastante ao atual adjetivo basco gazte(a). A conversão de nome em sobrenome ocorreu durante a Idade Média. A origem desse termo basco surgiu, precisamente no antigo Reino de Navarra / Regnum Navarrae / Nafarroako Erresuma.
Entre as famílias mais antigas citadas pelo Armorial Lusitano, há a de Gonçalo Garcia de Gondim, bisavô por varonia de Gaspar Rodrigues de Gondim, natural de Viana do Castelo, a quem o Rei D. João III de Portugal, em 26-1-1543, deu Carta de brasão de armas por descender de Gonçalo.
O referido brasão é utilizado por várias pessoas que possuem tal sobrenome, ainda que não possuam grau de parentesco com tal linhagem. 

 

Escudo d'Armas dos Garcias: de prata, com três leopardos de vermelho, armados e lampassados de azul, um sobre o outro. Timbre: o leopardo do escudo.

Fonte: Armorial Lusitano, pág. 244.

Nenhum comentário:

Postar um comentário