sábado, 12 de outubro de 2013

Os Nascimento da Silva (do Acre)

Dando continuidade ao compartilhamento de informações sobre famílias "recentes" que descendo.
Vos apresento um ramo dos Nascimento da Silva do Acre.
Joaquim Antônio da Silva se casou com Otília do Nascimento. Segundo as informações que tenho sobre as origens da minha família. Joaquim era cearense, muito provavelmente veio para a Região Amazônica para tentar uma vida melhor na "Terra da Fartura", suspeito que ele veio para cá interessado pela oferta de trabalho nos seringais durante o Primeiro Ciclo da Borracha (1879-1912).
Não sei muito a respeito de Otília, tudo que sei é que seu pai era português e sua mãe nasceu no interior do Amazonas nas proximidades do Acre.
Suponho que, o pai de Otília também tenha sido atraído pelo mesmo motivo que o seu futuro genro.
O casal Joaquim Antônio-Otília (uns dos trisavos maternos) geraram os seguintes filhos (por mim conhecidos):

1. Francisco Nascimento da Silva (1914-1960). Francisco nasceu na Comunidade Ribeirinha Igarapé Redenção, Rio Branco - AC;
2. João Nascimento da Silva;

A região nordestina é castigada há décadas pela seca. O Quinze, romance da escritora Rachel de Queiróz relata bem o quão complicada era a vida naqueles tempos.
Muitos nordestinos foram estimulados a migrar para trabalhar na extração de látex da seringueira (Hevea brasiliensis), atraídos pela falsa promessa de enriquecimento rápido gerada por falsos boatos com o intuito de atrair mão de obra para a região. Portanto, os nordestinos desse período foram "forçados" por esse contexto a vir tentar uma vida diferente no "Inferno Verde", nome de uma obra do escritor brasileiro Alberto Rangel, que representa literariamente a Amazônia do início do século XX.
Os estrangeiros também vieram para cá (Amazônia) seduzidos pelo boom da borracha.
Confesso que não sei de que regiões específicas são esses meus ancestrais, tudo o que sei foi relatado nessas linhas.
Se houver alguém que queria compartilhar informações, sinta-se a vontade para comentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário