sexta-feira, 12 de julho de 2013

Os Garcia de Medeiros (do Rio Grande do Norte)

Até então, já abordei bastante sobre a família que mais tenho informações e da qual descendo. Todavia, essa será uma publicação diferente, visto que irei abordar um família mais "recente" em relação as demais já descritas por aqui, vos apresento um ramo dos Garcia de Medeiros do Rio Grande do Norte.
José Tibúrcio Garcia de Medeiros se casou com Salustiana da Silva (uns dos meus trisavos). O casal gerou os seguintes filhos:
1. João Salustiano Garcia de Medeiros (?-1923).
2. Isabel Garcia de Medeiros.

Segundo os relatos do meu avô (cresci ouvindo sempre a mesma versão):
  • Salustiana viveu mais de 100 anos de idade;
  • Isabel se casou com um proprietário de terras (talvez um fazendeiro ou dono de sítio), e com o passar do tempo perdeu o contato com a família;
  • João faleceu em 1923 no que é a atual microrregião do Cariri, pertencente ao estado brasileiro do Ceará em uma de suas muitas viagens (era comerciante) próximo da ou na divisa com o estado do Pernambuco;
No que se refere a relatos (orais), estes são verídicos, ainda que com o passar do tempo a real versão da história se perca, fique confusa, imprecisa e até mesmo fantasiosa. Se não fosse algo confiável, a metodologia (μεθοδολογία) ignoraria tudo o que é proveniente da oralidade. O foco desta publicação não é debater sobre metodologia, e sim genealogia (relacionada as minhas origens), portanto tal assunto será retomado.
João Garcia de Medeiros se casou com Joaquina Batista de Andrade (?-1936) e foi pai de vários filhos que serão abordados em um outro momento mais detalhadamente, a prole do casal (que tenho conhecimento) nasceu entre 1910 e 1922.
No que se refere a João, este faleceu quando meu avô ainda tinha 3 anos, portanto aproximadamente em 1923 e a sua esposa (mãe do meu avô) em 1936, quando este tinha por volta de 12 ou 13 anos.

Quanto a João Tibúrcio Garcia (meu trisavô), talvez ele tenha sido um (provável e suposto) descendente de João Garcia de Araújo (1796-?) casado com Maria Francisca de Medeiros (1788-1814), filha de José Inácio de Matos e Quitéria Maria da Conceição, que por sua vez estão citados no blog Mitoblogos (http://bit.ly/2iMivGk).
De acordo com os relatos, o ramo do qual descendo, possui parentes em maior ou menor grau de parentesco nos seguintes municípios rio-grandenses do norte (potiguares):
  • Caicó;
  • Campo Grande;
  • Caraúbas;
  • Jardim de Piranhas;
  • Mossoró;
E outros não mencionados (devido imprecisão de dados e/ou desconhecimento).
João Garcia de Medeiros e Salustiana da Silva foram descobertos numa cópia da certidão de nascimento do meu avô paterno, portanto tais informações são verídicas.
Vale ainda ressaltar que através das duas gerações descritas acima, o sobrenome Garcia de Medeiros se manteve inalterado de pai para filhos. Talvez isso seja um indício da importância dessa família na região.
E considerando o costume daquela época, talvez Isabel e João, filhos de João Tibúrcio tenham tido outros irmãos e irmãs (porém desconheço informações).
Se houver alguém que queria compartilhar informações, sinta-se a vontade para comentar.

P.S.: Esse texto foi alterado num momento futuro para atualizar informações. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário